Dentro uma casa improvisada
 
A cozinha do refugiado
 

Desembarcando na Sicília é um alívio para aqueles que fizeram a difícil jornada através do Mediterrâneo, mas é apenas o começo de uma nova era de desafios e dificuldades. Aqueles que chegam através das cidades portuárias e são documentados na chegada, são enviados para campos onde esperarão mais de um ano para ver se o seu estatuto de requerente de asilo será aprovado. Os acampamentos estão cheios e não podem tomar mais refugiados. A situação esta tão desesperado que muitos estão pousando sem ser documentado e não têm nenhum recurso senão buscar abrigo onde eles podem. Construindo abrigos de qualquer material que esta disponível, tendo trocado a pobreza e o desespero para uma nova situação e uma vida de incerteza. Cristo nos ensina a alimentar os famintos, vestir os nus e proclamar a sua palavra aos pobres. As pessoas podem comer o pão de um dia, mas o verdadeiro pão e a esperança real é encontrada somente em Cristo. Somos chamados para ministrar a verdade com amor, mostrando a preocupação que Jesus sente por aqueles que estão em necessidade desesperada. Nos desejamos a proclamar Jesus em palavras e atos, que a "esperança das nações" será proclamada nos lábios de todos que conhecemos. Como no passado, estamos firmamente convencidos que a Palavra de Deus na língua materna é a melhor ferramenta evangelística que Deus deu à sua Igreja. Temos a intenção de continuar a escrever as Escrituras em forma de letra e áudio nas 20 línguas faladas pelos refugiados. A Palavra de Deus não voltar sem frutos, e cremos na palavra de Jesus que, se nós amamos e deixamos a nossa luz brilhar diante dos homens, daremos glória ao nosso Pai Celestial.

Nosso Boletim de notícias Junho 2015

Ministério em Sicília